6º Detonação Motocross em Baia Formosa















COM ORGANIZAÇÃO DE MARCIO MAGNO E VIOLANGE O 6º DETONAÇÃO DE MOTOCROSS NA PRAIA DE  BAIA FORMOSA FOI SUCESSO DE PÚBLICO E PILOTOS. AGUARDE O RESULTADO DA 3ª ETAPA DO CAMPEONATO RN.


MIRIM

1 LUGAR 25 PONTOS : YURI GABRIEL, PARAIBA
2 LUGAR 22 PONTOS : ALIAKIN, A. DO RODRIGUES-RN
3 LUGAR 20 PONTOS : JOÃO VICTOR, MACAIBA-RN
4 LUGAR 18 PONTOS : ITALO CAETANO, PIPA
5 LUGAR 16 PONTOS : MARCUS VINICIUS, JOÃO CAMARA-RN
6 LUGAR 15 PONTOS : JOÃO VICTOR, NATAL-RN
7 LUGAR 14 PONTOS : JOSÉ FELIPE ,NATAL-RN
8 LUGAR 13 PONTOS : DANIEL DE OLIVEIRA, NATAL-RN
9 LUGAR 12 PONTOS : RICHARLISON, MACAIBA-RN
10 LUGAR 11 PONTOS : LUCAS, BREJINHO-RN
11 LUGAR 10 PONTOS : MANOEL GUSTAVO, PARNAMIRIM-RN

N. F. LIVRE

1 LUGAR 25 PONTOS : ARTHUR FELIPE, NATAL-RN
2 LUGAR 22 PONTOS : JEOVÁ SARMENTO, PARNAMIRIM-RN
3 LUGAR 20 PONTOS : JORDANIO CUNHA, NATAL-RN
4 LUGAR 18 PONTOS : JEFFERSON DANTAS ,PARNAMIRIM-RN
5 LUGAR 16 PONTOS : EDJARDI HIPÓLITO, NATAL-RN
6 LUGAR 15 PONTOS : GIL ,JOÃO CAMARA-RN
7 LUGAR 14 PONTOS : MAURILIO, MACAIBA-RN

MX4

1 LUGAR 25 PONTOS : DANIEL MOURA, PARAIBA
2 LUGAR 22 PONTOS : HIPÓLITO, NATAL-RN
3 LUGAR 20 PONTOS : IVANALDO ,NATAL-RN
4 LUGAR 18 PONTOS : DILVAN ,PARNAMIRIM-RN
5 LUGAR 16 PONTOS : VIOLANGI TAVARES, NATAL-RN
6 LUGAR 15 PONTOS : JOAOZINHO
7 LUGAR 14 PONTOS : EMILSON
8 LUGAR 13 PONTOS : JOANATHAN, NATAL-RN

MX3

1 LUGAR 25 PONTOS : AMARILDO ,NATAL-RN
2 LUGAR 22 PONTOS : GENILDO LOURENÇO, NATAL-RN
3 LUGAR 20 PONTOS : DANIEL MOURA, PARAIBA
4 LUGAR 18 PONTOS : ERIVALDO, NATAL-RN
5 LUGAR 16 PONTOS : BRUNO
6 LUGAR 15 PONTOS : JOSIVAN HOLANDA, NATAL-RN
7 LUGAR 14 PONTOS : AUDI, S. G. AMARANTE
8 LUGAR 13 PONTOS : ROBERTO CICLO, NATAL-RN
9 LUGAR 12 PONTOS : CANIDE, PARNAMIRIM-RN
10 LUGAR 11 PONTOS : ELENILDO

MX2

1 LUGAR 25 PONTOS : YURI GABRIEL, PARAIBA
2 LUGAR 22 PONTOS : AMARILDO XAVIER, NATAL-RN
3 LUGAR 20 PONTOS : MATHEUS ,NATAL-RN
4 LUGAR 18 PONTOS : PATRICK, UMARIZAL-RN
5 LUGAR 16 PONTOS : CABEÇÃO ,PERNAMBUCO
7 LUGAR 14 PONTOS : BRUNO
8 LUGAR 13 PONTOS : AURÉLIO SILVA, CEARÁ MIRIM-RN
9 LUGAR 12 PONTOS : ITALO CAETANO, PIPA

MX1

1 LUGAR 25 PONTOS : ARTHUR FELIPE, NATAL-RN
2 LUGAR 22 PONTOS : ANDRE AUGUSTO , ASSU-RN
3 LUGAR 20 PONTOS : MATHEUS, NATAL-RN
4 LUGAR 18 PONTOS : EDJARDI HIPÓLITO, NATAL-RN
5 LUGAR 16 PONTOS : JEOVÁ SARMENTO, PARNAMIRIM-RN
6 LUGAR 15 PONTOS : THIAGO COSTA, PARNAMIRIM-RN
7 LUGAR 14 PONTOS : PATRICK, UMARIZAL-RN
















RESULTADO - 3ª Etapa Enduro FIM - Santa Cruz -RN


O Campeão geral foi o Piloto Leonardo Mosar (E4) da equipe do Hulk, destaque também para a equipe Sem Limites de Tabuleiro do Norte que levou 3 primeiros lugares (E1/E2/E5), José de Deus Barbosa da Equipe Papai Racing fica em 1º na E3.


O Diretor de Enduro FIM, Marcones Daniel (Marcones Motos) mas uma vez realizou uma prova com especiais bastante técnicas, o enduro agradou todos os 61 Pilotos que fizeram a festa para o público presente. 

CAMPEÕES:

E1 - 
01º
25
10
E1
Gilmario Pinto Martins
sem limites
shopping da moto
Tabuleiro do Norte
00:34:55,8
E2 - 
01º
25
2
E2
Francisco Martins Neto
sem limites
shopping da moto
Tabuleiro do Norte
00:35:06,6
E3 - 
01º
25
404
E3
BARBOSA
PAPAI RACING
COFERMAQ
ASSU
00:34:58,2
E4 - 
01º
25
524
E4
Leonardo Mosar "Leo Buba"
HULK
Paredão do Hulk / Panificadora Japão
natal
00:33:30,0
E5 -
01º
25
7
E5
werterline mauricio chaves
sem limites
shopping da moto
Tabuleiro do Norte
00:34:24,2
E6 - 
01º
25
55
E6
PAULO RICARDO
0
PR MOTOS
STA CRUZ
00:35:04,4

Patrocínio


TEMPOS
1. RESULTADO GERAL COMPLETO -> AQUI
2. RESULTADO POR CATEGORIA -> AQUI

3. RESULTADO INDIVIDUAL BOLETOS ->  AQUI


AGUARDEM O RANKING ATUALIZADO...











Tecnologia - Linha Honda 2015

Na linha Honda 2015 de motocross a principal mudança é um botão para selecionar um dos mapas da ignição/injeção.

Os modelos CRF 250R e CRF 450R permitejm que o piloto escolha entre três mapas de entrega de potência – sistema inédito em motos off-road
Principal novidade são os três modos de pilotagem, tecnologia vista pela primeira vez no motocross - Divulgação
Principal novidade são os três modos de pilotagem, tecnologia vista pela primeira vez no motocross - Divulgação

A Honda lançou a linha 2015 de suas motocicletas com mudanças que as tornam ainda mais preparadas, tanto para o lazer, quanto para a competição. A atualização mais importante é, com certeza, a adição de três mapas de gerenciamento de motor em ambas as motos: Standard, Smooth e Agressive (de fábrica, suave e agressivo, respectivamente). Tal tecnologia empregada pelos engenheiros da Honda é utilizada pela primeira vez em uma motocicleta off-road. Segundo a marca, todas as alterações feitas nos modelos, como novos chassis, suspensões, freios, entre outras, tem como foco oferecer um produto muito próximo das motos de competição da HRC (Honda Racing Corporation).
CRF 250R
Para o ano de 2015, a CRF 250R recebeu o mesmo chassi dupla trave em alumínio de sua irmã maior, seguindo a filosofia de centralização de massa da CRF 450R.
Nova 250R traz garfos invertidos pneumáticos Showa de função separada e sistema Triple Air Chamber - Divulgação
Nova 250R traz garfos invertidos pneumáticos Showa de função separada e sistema Triple Air Chamber - Divulgação

A versão atualizada da moto de 250cc ganhou também um novo conjunto de suspensão. Agora, conta com garfos invertidos pneumáticos Showa de função separada (Separate Front Function AIR), que foi desenvolvida especialmente para as exigências da categoria 250cc de motocross. De acordo com a fabricante, a nova suspensão é mais leve que a versão anterior e ainda separa as funções de compressão e amortecimento entre as “pernas” direita e esquerda do garfo de suspensão, tornando-a mais eficiente. Além disso, a mola do amortecedor traseiro Showa da CRF 250R 2015 é construído em outro material, que, segundo a fabricante, é mais leve e mais resistente.

No quesito motor, a nova máquina off-road de 250cc traz um sistema de retorno de aceleração atualizado, que auxilia o piloto no controle da motocicleta em altas rotações. Seu motor monocilíndrico de 249 cm³ é capaz de gerar até 38 cv de potência máxima a 11.000 rpm e torque máximo de 2,7 kgf.m aos 8.500 giros. A principal novidade, no entanto, fica mesmo por conta do sistema de gerenciamento, com três mapas de motor, que promete revolucionar o segmento. Segundo a Honda, o modo 1 (standard) utiliza a configuração de fábrica de entrega de potência e torque. Já o modo 2 foi desenvolvido para o uso em terrenos escorregadios, com muita lama, cuja entrega de torque e potência é feita de uma maneira mais controlada. E a configuração 3 é mais agressiva e foi projetada para ser utilizada em areia fofa e profunda. A marca japonesa esclarece que os modos 2 e 3 podem ser configurados pelo usuário via hardware e software da HRC (Honda Racing Corporation).
Com apenas um clique no botão, o piloto consegue mudar o mapa de motor em três opções - Divulgação
Com apenas um clique no botão, o piloto consegue mudar o mapa de motor em três opções - Divulgação

Com facilidade, o piloto pode selecionar um dos três modos de pilotagem via botão (Engine Mode Select Button – EMSB) no punho direito, próximo ao acelerador. Isso auxilia a vida de pilotos profissionais e amadores, que com apenas um toque conseguem modificar a entrega de potência de acordo com a condição de cada pista.
Nova CRF 250R traz disco traseiro em novo formato - Divulgação
Nova CRF 250R traz disco traseiro em novo formato - Divulgação

Além dessas importantes alterações, a nova CRF 250 também ganhou um amortecedor de guidão progressio, Honda Progressive Steering Damper (HPSD), e duas saídas de escapamento que melhoram a resposta de aceleração em toda a faixa de potência, com uma reação em baixas e médias rotações otimizada. E por último, recebeu também há um novo disco dianteiro de 260 mm de diâmetro, gráficos inspirados na motocicleta Honda do Mundial de Motocross, além dos pneus Dunlop MX52F/MX52. Com todas as mudanças, a CRF 250R pesa agora 105 kg em ordem de marcha e vem com um tanque de combustível de 6,4 litros de capacidade.
Assim como sua irmã maior, a nova CRF 250R traz agora dupla saída de escape - Divulgação
Assim como sua irmã maior, a nova CRF 250R traz agora dupla saída de escape - Divulgação

CRF 450R
Apesar de não ter sofrido alterações no quadro – continua com o mesmo chassi de dupla trave em alumínio –, a nova 450R ganhou a segunda geração da suspensão dianteira KYB Pneumatic Spring Forks (PSF2), cujas peças internas são mais leves e diminuíram 10% da fricção, segundo informações da marca.
A versão 2015 da Honda CRF 450R traz suspensão dianteira com ajustes para velocidade alta ou baixa - Divulgação
A versão 2015 da Honda CRF 450R traz suspensão dianteira com ajustes para velocidade alta ou baixa - Divulgação

Por utilizar tal sistema, a ar e sem molas, e contar com novos ajustes de retorno e amortecimento para baixa e alta velocidade, a nova versão da máquina off-road oferece uma grande versatilidade no acerto da suspensão dianteira, podendo variar de acordo com a configuração de cada pista. Já a suspensão traseira, constituída por monoamortecedor KYB, ganhou um acesso mais fácil aos ajustes, para uma configuração mais simples e rápida.
Monoamortecedor traseiro KYB da CRF 450R conta agopra com ajustes de fácil acesso - Divulgação
Monoamortecedor traseiro KYB da CRF 450R conta agopra com ajustes de fácil acesso - Divulgação

O motor da nova CRF 450R sofreu algumas alterações. As mudanças incluem, além dos três mapas de pilotagem iguais aos de sua irmã mais nova, melhorias internas, como o novo desenho do cabeçote e novo sistema de escapamento.
Versão 2015 da Honda CRF 450 é equipada com motor monocilíndrico de 449,7 cm³ capaz de gerar 53,7 cv - Divulgação
Versão 2015 da Honda CRF 450 é equipada com motor monocilíndrico de 449,7 cm³ capaz de gerar 53,7 cv - Divulgação

O monocilíndrico de 449,7 cm³ que equipa a CRF 450R é capaz de gerar 53,7 cv de potência máxima a 9.000 rpm e torque máximo de 4,89 kgf.m a 7.000 giros. Outras atualizações na transmissão e nos pistões aumentam a durabilidade das peças. Além disso, a CRF 450R recebeu ainda novos radiadores para aprimorar o arrefecimento do motor.
Ambas as versões, tanto a 250R quanto a 450R, ganharam novo disco dianteiro com 260 mm de diâmetro - Divulgação
Ambas as versões, tanto a 250R quanto a 450R, ganharam novo disco dianteiro com 260 mm de diâmetro - Divulgação

Assim como sua irmã menor, a 450R ganhou novo disco dianteiro de 260 mm, 20 mm maior que a versão anterior, o que aumenta o poder de frenagem. A pintura e os gráficos também são inspirados na moto da HRC do Mundial de Motocross, que deixam a CRF 450R ainda mais próxima das competições.
Tanto a CRF 250R quanto a CRF 450R trazem cores e grafismos inspirados nas motos do Mundial de MX - Divulgação
Tanto a CRF 250R quanto a CRF 450R trazem cores e grafismos inspirados nas motos do Mundial de MX - Divulgação

Com todas essas novidades técnicas, a CRF 250R e a CRF 450R estão claramente focadas para competições profissionais, mas podem ser muito bem aproveitadas por consumidores que estão atrás de prazer, diversão e, principalmente, desempenho. Nos Estados Unidos elas já estão à venda.

APOIO

__________________

Peças e serviços

Peças e serviços

Pesquisar neste blog

Visitante nº